sábado, 25 de julho de 2009

The Godfather (O Poderoso Chefão)


Desculpem a demora, passei uns dias na casa do meu irmão e o computador dele é da Apple, eu realmente não sei como colocar as pontuações naquele troço. Que horror!

Então tá, vamos combinar assim: um post para filmes recentes e um para os clássicos. E quando eu digo clássicos não lembrem apenas dos filmes mudos e preto e branco (aqueles que eu sou completamente apaixonada, sabe?), mas também aqueles que de alguma forma fizeram a história e trouxeram algo de bom para o cinema, além daquela sensação de "UAU", sabem?

Eu fiquei realmente maluca para escolher o primeiro clássico que postaria aqui, me veio em mente todos os filmes mudos, preto e branco, com todas as divas, atores cantando, dançando, surtei. Então, finalmente entendi que deveria fazer sobre O Poderoso Chefão, pelo simples fato de ter sido um dos primeiros filmes que eu assisti (vejam o que meus pais me faziam assistir), depois da Pequena Sereia.

O Poderoso Chefão é uma trilogia que trás os bastidores da máfia, contada através da história da família Corleone. No primeiro filme, a história inteira se passa no casamento da filha de Vito Corleone, onde mostra a sutileza de Vito, um mafioso quase "moralista" que não quer que a família se meta com tráfico de drogas, a nova "moda" na máfia. Particulamente eu sou apaixonada pelo primeiro filme e a genialidade de Marlon Brando, ele consegue criar um chefe de família calmo, moralista e com uma imaginação agressivo, é um perfil psicólogico brilhante (no bom sentido). Ao contrário das sequências de outras trilogias que decepcionam, a sequência de Poderoso Chefão é igualmente genial, agora com mais dinheiro e por isso trás figurinos e cenários melhores. Robert De Niro interpreta perfeitamente como Vito Corleone se torna Don Corleone, Al Pacino consegue interpretar a frieza e passar despercebido por muitas vezes se fazendo perceber no final trágico da trilogia. A fotografia é lindissima, com todos os cantinhos da Itália, mostrando a solidão e prestígio de ser um mafioso.

Com direção de Francis Ford Coppola , roteiro de Mario Puzo (adaptado do próprio livro dele), o filme nos dá uma show de direção com todos os detalhes violentos e chantagistas e trilha sonora italianissima. Uma trama que envolve e faz com que você saia praticamente falando italiano e querendo matar uns amigos em troca de favor. O filme é um show de interpretação, Marlon Brando cria trejeitos que ficaram marcados pra sempre no mundo do cinema.

Acho que esse filme é uma passagem obrigatória para quem gosta de cinema, um clássico sobre a máfia que até agora não conseguiram superar. E eu sinceramente acho que ninguém vai superar.

5 comentários:

marja disse...

n vi nenhum dos filmes...por isso n posso dizer c concordo ou nao...mas o texto ta otimo tatah...
;)

Alisson C.K. disse...

Quem me fez assistir foi você, eu nunca tinha assistido.. :P

Pode ter certeza que foi uma das melhores sugestões... Classico é pouco!

Esse é daquele que voce assiste, nao esquece e quer ver denovo.

luci disse...

ah! poderoso chefao e monty phyton sao a cara de camilo no brasil. alugamos todos os filmes de mafia que tinha na prateleira da locadora, mas o poderoso chefao, pô, marcou lindo essa epoca. saudade =~

livia. disse...

ai, a trilogia tá muito dentro do meu top five! o poderoso chefão é lindo, a primeira vez que vi foi em 2002 e me marcou bastante mas, quando revi em 2006, MORRI. e eu adoro esses filmes que você assiste quinze vezes e toda vez se surpreende com algo. adorei que a produtora remasterizou, então, pra quem for alugar pela primeira vez, vai ter de presente o som e a imagem com a qualidade mais linda do mundo.

Luís Venceslau disse...

Vi a trilogia qdo adolescente e revi um dia desses. Na verdade vi pela primeira vez só agora, né.. Era pra ser proibido assistir esses filmes antes dos 18 anos. heheh

O Podereoso Chefão é a prova de q uma boa história e bons atores são o suficiente para se fazer um grande filme.